Linuxa Mi

  Tive uma infância atribulada com algumas viagens e mudanças, o que contribuiu para que tivesse oportunidade de ter vivências diferentes. Aos oito anos a minha professora de terceiro ano, no Brasil, achou que eu tinha um jeito especial para escrever e pediu autorização à minha mãe para eu participar num concurso sobre um conto. Recordo-me que o conto era sobre o carteiro. Adorei entrar nesse concurso, escrevi vários contos e as várias visões que tinha sobre o tema, para além disso adorei passar aquele tempo extra na escola, já que eu gostava imenso dela! Nunca cheguei a saber o resultado desse concurso pois regressamos a Portugal, desta vez definitivamente.Quando o meu filho tinha cinco anos escrevi uma peça para ser encenada no dia da criança por algumas mães voluntárias, e posso dizer que foi um sucesso! Depois dessa experiência no teatro amador, fiz um pequeno curso de teatro em 2007 tendo encenado algumas peças, em colaboração com a Câmara Municipal de Mirandela.Nem sempre tinha tempo para escrever como gostaria e queria, pois escrever faz-me bem.  Mas o bichinho da escrita insistiu e foi ganhando a forma de contos infantis. Claro que o facto de ser mãe e de ter que inventar histórias para o meu filhote adormecer também ajudou, E foi ele que, também, me deu coragem para partilhar estas histórias. Na capa do livro apareço como "Linuxa Mi", porque Linuxa é a alcunha por que me chamam cá em casa e que eu gosto muito.Para ilustra as histórias convidei a Sara Silva e ela acedeu prontamente ao convite. Ela é uma ilustradora muito jovem, estuda no 1º ano de Design de Jogos Digitais na Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela. Aparece como "Kurai Hime" na capa porque esse é o significado do seu nome em Japonês. 

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.